Povo : Natal

Natal

DESTAK | 22 | 12 | 2010 17.53H

João César das Neves | naohaalmocosgratis

A crise era séria, profunda, duradoura. Herodes, fascinado pelas obras públicas, oprimia o país com impostos. Depois do embelezamento grandioso do Templo, vieram as fortalezas, Masada e Herodium, e as novas cidades Cesareia Maritima e Mamre. A dívida externa crescia e o Império Romano ameaçava com austeridade ou intervenção directa de um Procurador. O povo, sucessivamente enganado por gerações de dirigentes, já não acreditava em nada. Israel sentia-se confuso e desorientado.

Pior, estava desanimado, deprimido, não via saída.Foi então que «o povo que andava nas trevas viu uma grande luz; habitavam numa terra de sombras, mas uma luz brilhou sobre eles» (Is 9, 1). A solução veio do Alto, inesperada, explosiva, desconcertante, ultrapassando infinitamente o problema do momento. Não surgiu na capital, no palácio, na monarquia, mas num cantinho obscuro, um estábulo com uma manjedoura a servir de berço. Foi anunciada nos céus mas só os que estavam calados puderam ouvir.

A nossa crise é séria, profunda, duradoura. Mas acontece depois daquele nascimento. Acontece depois de estarmos salvos. O Senhor já veio e ficou connosco. Neste Natal não temos de esperar por Ele. Ele é que está à nossa espera. A ver se desta vez ouvimos finalmente o que então se disse no céu: «Não temais, pois anuncio-vos uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor» (Lc 2, 10-11). Hoje como então, a solução dos nossos problemas não está na capital, no palácio, mas no estábulo iluminado.

Há 53 abortos legais todos os dias em Portugal

Dia de Natal Pe. Gonçalo Portocarrero de Almada

Santo Natal

Discurso do papa Bento XVI por ocasião da troca de…

Os três “P” e São Jack, o estripador Pe. Gonçalo Portocarrero de Almada

Conto de Natal João César das Neves

“A entrada do FMI seria um problema para os ‘lobbi… João César das Neves

Entrevista ao Diário de Notícias de João César das… (vídeo)

Sermão de Nossa Senhora do Ó – Padre Antóno Vieira…

Liberdade religiosa em nome da paz Aura Miguel

Flash mob com um grupo coral cantando o Aleluia na…

O Natal não é quando um homem quiser… e ainda be… Helena Matos

A cadeira vazia de Liu Xiaobo Maria José Nogueira Pinto

Homilia do Papa aos Universitários dos Ateneus Rom…

__._,_.___

Reply to sender | <a href=”mailto:Povo_ | Reply via web post | Start a New Topic

Messages in this topic (2)

Sobre Maria Clarisse Freitas

Amo a Vida e Toda a Criatura. Adoro ver o nascer e o Pôr do Sol, gosto muito da chuva cair, quando estou na cama quentinha, uma noite estrelada. Adoro a melodia feliz do Coração, de toda a sua essência de Amor e Paz. Sou feliz, porque Tu estás comigo! Todos São Teu Rosto oh Senhor, Jesus Cristo! Gosto de cantar, de louvar e bendizer a Deus, Jesus e Maria. Levo a Virgem Maria(oratório do Imaculado Coração de Maria), a todos os povos, nas celebrações eucarísticas e procissões. Também convido-os, a todos a abrir as suas portas de casa, para receber Maria, nossa Mãe, recebendo-A por um dia em sua casa.
Esta entrada foi publicada em Santo e Feliz Natal. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s