Encontro de coros paroquias – Arciprestado de Câmara de Lobos

 

Encontro de coros paroquiais – Arciprestado de Câmara de Lobos

Dia 09/11/2008 – no Estreito de Câmara de Lobos – pelas 15,00

 
Tarde em formação eclesial, sobre a musica e os instrumentos que devemos e podemos usar nas diversas celebrações eucarísticas, as vozes sempre em sinfonia, com os instrumentos, mas estes, nunca devem ser superiores as vozes.
O encontro, estava marcado para as 15,00 h, mas por motivos pessoais, só pude chegar, pelas 15,25 h.
O debate do Sr. Pe. João Carlos estava muito interessante e esclarecedor.
Estava a explicar, quais os instrumentos, que acompanhavam, os salmos, na antiguidade. Eram a Citara, Lira, cordas, de sopro e de repercussão.
Nos salmos judaicos, é a citara, que acompanha.
Já S. Agostinho dizia: “Vós sois a citara, a lira e a trombeta.”
O órgão não devera ser superior a voz, não há maior instrumento que a voz, devemos trabalhar muito melhor a voz.
A celebração deverá ser breve. E correspondentemente os cânticos breves…
A celebração eucarística, vai desde o sacerdote, a escolha das flores, dos cantos.
Estes devem ser:
         – No inicio
         – Ao ofertório
         – À comunhão
         – No final
As músicas de fundo, deverão ser nos momentos, antes da entrada, à entrada do ofertório.
O Sacerdote, deve ter atitude espiritual, ao escolher os instrumentos e adequar à liturgia. Se liturgia para criança, jovens ou solenidades. O instrumentista, não deve se ausentar da celebração, deve estar envolvente na eucaristia.
A música, faz parte da liturgia e é uma parte envolvente à eucaristia.
Já João Paulo II, no dia dedicado, a Santa Cecília em 2003, reflectia, que o grupo coral, deve ter participação mais activa, ter mais consciência, daquilo que estamos a celebrar.
Não podem ser excluídos, os doentes, os presos e emigrantes.
As que são preparadas para a televisão serve de modelo, exemplo, por isso tem de ser bem preparada e executada.
O coro na paróquia deve ser bem preparado.
A finalidade – é garantir animação da eucaristia, e de ajudar a assembleia a cantar. O coro pode cantar uma oração eucarística, mas outros novos, não. Apenas serve para ajudar a assembleia, não é para fazer brilharetes.
Tem de haver empenho, tem de haver disponibilidade. Para ensaiar e preparar os cânticos.
Questionamos, sobre o canto religioso popular, por exemplo, das missas do parto.
No n.º11- Constitui um elo com a assembleia e há mais participação na eucarística. Deve proclamar a uma maior fé.
Houve um breve debate, de perguntas respostas. De seguida seguia-se a Santa Missa, mas como tinha participado, na missa da manha, no Carmo, o meu marido, disse que era para o chamar, logo que terminasse o encontro. Ainda, fiquei um pouco, para o ensaio dos cânticos da celebração. Depois telefonei-lhe, mas pedi-lhe para ficar, e ele aceitou.
A celebração foi muito bonita, foi concelebrada, pelo Pe. Neves, Pe. Bonifácio e Pe. João Carlos.
Gostei muito, da mensagem pessoal, do Nosso Bispo, para todos os participantes do encontro, e do facto de se preocupar com o que acontece na diocese. A sua mensagem, de Esperança, de força, para continuarmos a fazer o trabalho de ajuda, nas nossas paróquias.
 
 
 
Ao terminar, ainda pude conversar um bom dedo de conversa com o meu irmão, enquanto esperava o meu marido.
 
 
Não participei este ano, do convívio, visto que já tinha sido uma graça, ficar até aquele momento. Obrigado Jesus, por esta tarde maravilhosa.
 

Em Jesus e Maria,

Maria Clarisse Freitas

Sobre Maria Clarisse Freitas

Amo a Vida e Toda a Criatura. Adoro ver o nascer e o Pôr do Sol, gosto muito da chuva cair, quando estou na cama quentinha, uma noite estrelada. Adoro a melodia feliz do Coração, de toda a sua essência de Amor e Paz. Sou feliz, porque Tu estás comigo! Todos São Teu Rosto oh Senhor, Jesus Cristo! Gosto de cantar, de louvar e bendizer a Deus, Jesus e Maria. Levo a Virgem Maria(oratório do Imaculado Coração de Maria), a todos os povos, nas celebrações eucarísticas e procissões. Também convido-os, a todos a abrir as suas portas de casa, para receber Maria, nossa Mãe, recebendo-A por um dia em sua casa.
Esta entrada foi publicada em Encontros Eclesiais. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s